Criatividade e Análise de Dados

A relação entre Criatividade e Análise de Dados não soa tão bem aos ouvidos de muitos profissionais de Marketing. Mas será que elas não podem se complementar?

Muita gente acha que números podem ser algo ruim para trabalhos criativos, e vice-versa.

Sobre isso, precisamos te falar: essa questão não só é algo que não procede como também é o inverso do que acontece, segundo pesquisa que iremos apontar logo abaixo.

Certamente, a análise de dados pode influenciar de forma positiva no seu processo criativo!

Agora vamos te contar por qual motivo!

Criatividade e Análise de Dados Juntas te Darão Bons Resultados

É o que mostrou uma pesquisa realizada pela McKinsey & Company, empresa de consultoria empresarial.

De acordo com a McKinsey, a análise revelou que “as empresas que exploram a criatividade e os dados em conjunto têm taxas de crescimento duas vezes maiores do que as empresas que não o fazem”.

Profissionais de Marketing que integraram criatividade e análise de dados aumentaram sua receita em pelo menos 10%, enquanto os que não fizeram essa integração tiveram crescimento de 5%.

O estudo, realizado em parceria com o Festival Cannes e a Associação de Anunciantes dos Estados Unidos, ouviu mais de 200 CMOs (Chief Marketing Officers) e executivos sêniores de Marketing e, logo depois, acompanhou o desenvolvimento de suas empresas.

Maior Confiança da Equipe

Com o crescimento da produtividade nas empresas que uniram criatividade e análise de dados, houve aumento, também, da confiança da equipe.

A pesquisa indicou, aliás, que os profissionais dessas organizações viram seus trabalhos como “envolventes” e “únicos”.

Ainda apontaram seus esforços como um dos principais contribuintes para a criação da marca e ponto essencial para diferenciação dos concorrentes.

Inegavelmente: equipe criativa com confiança trabalha melhor.

Essa União Pode Auxiliar Todo o Processo de Trabalho

Criatividade e análise de dados podem estar juntas, de fato, desde a estratégia para a criação da marca, passando pela criação do produto, precificação, divulgação até a entrega do produto aos clientes.

Análises podem e devem auxiliar nesse processo, pois contribuirá para você ser mais assertivo em cada etapa.

Por exemplo, na criação de uma marca é possível usar dados sobre o que os clientes preferem nesse sentido.

Modernização

A McKinsey & Company apontou três questões adotadas por empresas que integram criatividade e análise de dados que, conforme disseram, estão contribuindo para modernizar o Marketing.

São elas:

1. “Elas tratam a criatividade e os dados como parceiros iguais”
As funções criativas estão se tornando mais orientadas por dados e vice-versa;

2. “Eles tornam essa integração um modo de vida através de um modelo operacional de Marketing ágil”.
E isso é feito criando estruturas que os permite inovar com mais eficiência;

3. Eles buscam talento de “cérebro total”.
Isto é, profissionais que sejam criativos e que entendam de dados.

A Perfeita União de Criatividade e Análise de Dados

O artigo da McKinsey & Company que aborda a pesquisa a que nos referimos carrega o título “The most perfect union: Unlocking the next wave of growth by unifying creativity and analytics” (“A mais perfeita união: desbloqueando a próxima onda de crescimento unificando criatividade e análise”, em tradução livre).

E essa “perfeita união” vem sendo comumente citada.

Em artigo publicado na Forbes, revista estadunidense focada em negócios e economia, a articulista Serenity Gibbons apontou, em síntese, o seguinte:

Enquanto alguns veem dados “como mero ruído ou uma barreira à liberdade criativa”, empresas com a “mentalidade certa” (que unem criatividade e análise de dados) podem “usar dados para realizar um trabalho que não atrai apenas a atenção dos clientes, mas os captura, mantém e os faz querer mais”.

Quem também falou sobre o assunto foi o ex-chefe de criatividade e inovação da Walt Disney Company, Duncan Wardle.

Ele afirma que, em três décadas de empresa, certamente nem uma vez ele viu a “tecnologia derrotar a engenhosidade humana”.

Além disso, Wardle relata que os dados permitiam que a equipe entendesse, além de outras questões, quem eram seus clientes ideais.

Os números e as experiências afirmam: não só criatividade e análise de dados podem andar juntas, mas também aumentam os resultados estando uma ao lado da outra.

Inclusive, se você quer dados, relatórios e dashboards, conheça o Dashgoo.

Mas e aí? Você já havia pensado no quanto criatividade e análise de dados podem caminhar juntas em uma empresa? Esperamos sua opinião nos comentários!

Compartilhe:
Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *