Como Fazer Um Portfólio de Social Media

Todo social media iniciante já teve dúvidas na hora de montar um portfólio.

E de fato, para quem trabalha no mercado digital, ter um portfólio de mídias sociais é bastante importante!

Afinal, aquele cliente que está procurando pelo seu serviço precisa encontrar o seu trabalho antes de encontrar o do seu concorrente.

Por isso, separamos os principais passos para você criar o seu primeiro portfólio de mídias sociais. Vamos lá?

Definindo o Objetivo do Portfólio

A função do seu portfólio de mídias sociais precisa estar bem definida.

Ele servirá para você conquistar uma vaga em uma agência ou clientes finais?

Vale lembrar, também, que a pessoa que vai ler seu portfólio de mídias sociais precisa saber quais nichos você atende, bem como saber com quais portes de empresas você trabalha.

Isso irá definir diretamente a estrutura do seu portfólio de social media.

Mapeando a Empatia

Após definir para qual tipo de cliente você irá direcionar o seu portfólio, é preciso conhecê-lo melhor.

O mapa da empatia serve basicamente para aplicar o design thinking ao estudo do público-alvo.

Uma das suas principais vantagens é sua capacidade de ir além dos métodos tradicionais de pesquisa e segmentação do público-alvo.

Mais do que dados pessoais e preferências, o mapa da empatia oferece uma visão real dos comportamentos, desejos e percepções do seu cliente.

Selecionando os Trabalhos para o Portfólio

Foque nos seus melhores trabalhos e não tanto em trabalhos aprovados pelos seus clientes.

Lembre-se também de facilitar a leitura para seu cliente. Preste especial atenção ao contraste e alinhamento do layout.

Seu portfólio deve conter vários formatos de posts, para mostrar ao cliente que existem diversas possibilidades de divulgar a marca/empresa dele.

Inclua resultados e explique as principais métricas em uma linguagem que ele entenda.

Publicando o Portfólio

Se você quiser viver como social media, precisará construir a sua própria audiência.

Para isso, ser dono da sua plataforma de mídia é um passo bem importante.

Isso significa que seu site deve ser o lugar primordial onde você publica não apenas o seu portfólio, mas todo seu conteúdo.

Desta forma você não depende de um algoritmo para poder se comunicar com seus potenciais clientes.

É claro que você pode compartilhar seu portfólio em sites como Behance e outros.

Entretanto, um domínio próprio eleva seu portfólio para outro nível, na medida em que denuncia um maior profissionalismo se comparado a um feito no WordPress ou outras plataformas gratuitas.

Coloque seu portfólio em uma mídia própria e, a seguir, finalize-o com um último argumento para a pessoa te contratar acompanhado de uma chamada para ação, como “entre em contato conosco”.

Considerações Finais

As peças do seu portfólio devem representar o seu melhor. E bem mais fundamental do que exibir artes bonitas, é comentar sobre o que o conteúdo gerou para o seu cliente.

Por isso, mostrar alguns poucos posts com ótimo engajamento orgânico pode ser bem mais útil do que mostrar dezenas de peças publicitárias, que falarão mais sobre o trabalho de design do que propriamente de social media.

Afinal, é isso que deixará o potencial cliente mais confiante sobre seu trabalho: seus resultados 😉

Agora queremos saber de você: como você fez o seu portfólio?

Compartilhe conosco nos comentários!

Compartilhe:
Postado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *